Quem somos



“Marsilea” é coordenado por Antonieta Costa, Ph.D. em Psicologia Social, investigadora e autora de vários trabalhos publicados na área da cultura, tais como alguns dos aqui apresentados.


O site

A informação aqui apresentada, embora se refira a temáticas comuns às restantes Ilhas do Arquipélago dos Açores, foca em especial a Ilha Terceira (“terceira” possivelmente significando a ordem pela qual foram descobertas). O grupo de nove ilhas que constitui o Arquipélago, embora partilhando muitas similitudes, é também caracterizado por grandes diferenças, o que justifica abordagens individualizadas.
A importância histórica e económica alcançada pela Terceira durante os anos entre 1400s e 1800s, assim como o facto de muitos países possuírem nos seus arquivos documentos referentes a transacções comerciais e outras, estabelecidas com a Ilha Terceira de então, justifica esta preferência.

Angra (“Angra” significa pequena baía), tendo sido a peça central desta interacção internacional, recebe atenção especial, documentada por informação histórica e imagens.
Devido à natureza da informação aqui apresentada, grande parte das imagens utilizadas não está identificada por autoria. Algumas destas imagens foram obtidas na Internet, outras em trabalhos publicados. Aos autores, a quem mandámos um pedido para utilização e responderam, os nossos agradecimentos. Aos outros de quem ainda não obtivemos resposta, solicitamos que nos informem se discordarem de alguma forma do seu uso.

Agradecemos de forma especial aos seguintes:

Luís Silveira
J. Manuel Bettencourt
Francisco Ernesto O. Martins
Ordem dos Arquitectos Portugueses

O logo do site


Marsilea azorica Launert & Paiva, sp. nov.

Tanto a imagem de base como a linha decorativa são inspirados numa das mais raras plantas do Arquipélago dos Açores, a Marsilea azorica Launert & Paiva, sp. nov. Os cientistas responsáveis pela caracterização da planta definiram-na como diferente da espécie continental Marsilea strigosa Willd, que será a que mais se aproxima da Açoriana. A Marsilea azorica, vulgarmente conhecida como “trevo de quatro folhas”, é na realidade um pequeno feto, de pouco mais de 15cm de altura “… abundante na lama de um pequeno charco …/… Distr. Azores – Ilha Terceira. Área Geogr. – Só conhecida nos Açores.” (ICONOGRAPHIA SELECTA FLORAE AZORICAE, Coimbra, 1980). A utilização de imagens virtuais da planta neste site, distinguindo as suas principais características, tem por finalidade não só chamar a atenção para a singularidade da flora Açoriana, mas também informar sobre as suas especificidades.